Propomos concentrar artigos, de autores diversos, (postados na internet, revistas ou livros) com vista a reunir num mesmo lugar o que está espalhado por ai. A intenção-maior, ao reunir as manifestações de ideias que este Blogueiro se identifica, é compartilhar o conhecimento, enfatizar o senso comum que preza pelo amor a Deus e ao próximo, que valoriza a vida humana e tudo que compõe nosso espetacular ecossistema. Não há objetivo comercial nisso. Blog principal: Belverede.

Translate

Research | Pesquisar artigos de Cosmovisão

domingo, 21 de outubro de 2012

Eleições 2012 a derrota dos gays nas urnas


Por Julio Severo
Em conversa com o site homossexual MixBrasil, o deputado Jean Wyllys não pôde negar o desempenho gay nas últimas eleições municipais. Ele classificou de “fiasco” o resultado das urnas. Se somados todos os votos recebidos pelas mais de 150 candidaturas homossexuais em todo o Brasil, o número final é insignificante: 106 mil votos.
Esse número está muito abaixo de 1 por cento da população brasileira. Se o número de uns 17 milhões de gays brasileiros, alardeados pelos grupos gays e pelo governo, fosse verdadeiro, então o resultado das urnas apontou uma revelação muito importante: a população gay em massa não quer saber de ativista gay entrando na política para impor seu supremacismo gay neles e em nós.
Mas é evidente que o número de 17 milhões de gays, computado a partir da manipulação estatística de Alfred Kinsey, é totalmente falso e ridículo. O número de gays no Brasil deve estar entre 2 e 3 por cento, o que daria uma população de uns 4 a 6 milhões de indivíduos.
Mesmo assim, o problema é imenso para os ativistas gays. Os 106 mil votos representam menos de 3 por cento de uma suposta população gay de 4 milhões de indivíduos.
A população gay está dando um sonoro “não”, acompanhado de um belo chute no traseiro, aos ativistas gays na política!
O MixBrasil disse: “Reclamamos tanto dos telepastores que detonam os direitos gays, vociferamos contra as bancadas evangélicas e suas tentativas de derrubar a união civil, de implantar Dia do Orgulho Hétero e de esvaziar o PLC 122. Mas, convenhamos, eles dão voto. A gente não”.
Fonte: Julio Severo
_________

Select the language