Propomos concentrar artigos, de autores diversos, (postados na internet, revistas ou livros) com vista a reunir num mesmo lugar o que está espalhado por ai. A intenção-maior, ao reunir as manifestações de ideias que este Blogueiro se identifica, é compartilhar o conhecimento, enfatizar o senso comum que preza pelo amor a Deus e ao próximo, que valoriza a vida humana e tudo que compõe nosso espetacular ecossistema. Não há objetivo comercial nisso. Blog principal: Belverede.

Translate

Research | Pesquisar artigos de Cosmovisão

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Pastores e cantores evangélicos


Há duas semanas atrás, encontrei na Rua Conde de Sarzedas - centro da cidade de São Paulo - um desses cantores evangélicos que gravam e desejam viver às custas do talento de cantor, se apresentando nas igrejas. Ele não possui nome conhecido nacionalmente, mas possui irmã cantora conhecidíssima no Brasil.

Comprei dois CDs por R$ 15,00, pechinchando, o preço original ele dizia ser dezessete reais. Disse: "Eu vou na sua igreja por R$ 300,00 e com uma cota de pré-compra casada de trezentos CDs". Eu e a minha família nos afastamos fazendo as contas. Na calculadora: R$ 300,00 como custos de ida à igreja, mais R$ 17,00 por cada CD vezes 300 CDs vendidos são R$ 5.400,00. Esse é o preço de uma apresentação de poucos minutos, poucas músicas.

Na minha antiga profissão, lidava com gente. Uma das lições sobre relacionamento interpessoal que aprendi era que precisamos evitar emitir opiniões, porque elas sempre desagradarão alguém. É difícil de comentar... Mas, opino assim mesmo sobre esse assunto: prefiro o louvor dos conjuntos corais e grupo de jovens da congregação local do que o cantor itinerante, por mais talentoso que seja, por mais bela voz que possua. 

Eu penso que, antes de trazer uma pessoa com essas exigências para cantar em uma igreja, os membros da igreja precisam saber dos valores envolvidos na presença dessa pessoa. E se os membros não aprovarem os custos, então, a tal pessoa não deve ser convidada.

Prezado cristão, todo pastor precisa ser um bom administrador dos valores arrecadados em dízimos e ofertas. Todo pastor precisa prestar contas financeiras à membresia, cobre dele a clareza do uso do dinheiro arrecadado. Se o pastor não administra bem, seja um bom cristão e saia em paz dessa congregação, procure servir a Deus em outro ministério, cujo líder evangélico é uma pessoa sempre responsável com as coisas de Deus.

E.A.G.

Select the language